“ (...) a associação sindical constituída pelos trabalhadores nele filiados, que exercem a sua actividade profissional exclusivamente correlacionada com o sector da aviação civil,
aeródromos, aeroportos e navegação aérea”. “ (...) exerce a sua actividade em todo o território nacional”.
dos Estatutos do SITAVA

SITAVA

Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos

 

1 2 345678

image

image

image

image

image

image

image

image

<< >> Play > Stop

Não ao Retrocesso Social

Boletim Igualdade

Indústria em Portugal

25 de ABRIL / 1º de MAIO – 25 DE ABRIL SEMPRE

Era uma vez um país, onde entre o mar e a guerra, vivia o mais infeliz, dos povos à beira-terra. Era uma vez um país de tal maneira explorado, pelos consórcios fabris, pelo mando acumulado, pelas ideias nazis, pelo dinheiro estragado, pelo dobrar da cerviz, pelo trabalho amarrado, que até hoje já se diz, que nos tempo do passado, se chamava esse país, Portugal suicidado.

José Carlos Ary dos Santos

Era exatamente assim o Portugal do passado. Com o 25 de Abril tudo mudou. A conquista de um conjunto de medidas que vieram trazer mais solidariedade, mais justiça na distribuição do rendimento, e mais estabilidade no que respeita ao emprego, devolveram aos trabalhadores e ao povo nova autoestima e alegria para lutar.

Ler mais…

 
A Portway persiste na afronta à liberdade sindical e à contratação colectiva!

Foram os trabalhadores associados do SITAVA surpreendidos com um “comunicado” da Portway que visa, mais uma vez, pressionar os trabalhadores a aderirem ao AE.

Temos escrito várias vezes, desde Outubro de 2016, que a Portway persiste na afronta à lei e aos trabalhadores, discriminando-os em função da sua filiação sindical e mantendo-se à margem do Dec. Lei n.o 275/99, no que diz respeito ao cumprimento de contratação colectiva (requisito obrigatório para obter ou manter as licenças).

Com este comunicado, ao qual junta uma tabela “coxa”, deturpada e enviesada que mais não visa do que continuar a iludir e amedrontar os trabalhadores. A estratégia nos últimos tempos é conhecida, primeiro avançam os boatos através daqueles que sob o manto de sindicalistas, mais não fazem do que serem a voz do dono. Depois, concertadamente, passados uns dias, vem a posição oficial da empresa no sentido que os “porta-vozes” convenientemente haviam já anunciado...

Ler mais…

 
Num momento de regulação do sector a Portway segue o caminho inverso!

No passado dia 19 de Dezembro, informámos a Portway da publicação, a 24 de Novembro, da Portaria de Extensão do CCT SITAVA – AESH (361/2017), que é aplicável a todas as empresas que não têm contratação colectiva própria com o SITAVA (entre as quais se inclui a Portway).

No dia 28 do mesmo mês de Dezembro, recebemos a resposta da empresa, datada de 26 de Dezembro, onde era referido que estimavam que a implementação das disposições do CCT sucedesse “na sua total plenitude durante o mês de Fevereiro”.

Nesse momento, fizemos boa fé na palavra da empresa e aguardámos.

Em Janeiro, num primeiro sinal negativo, tal como demos conta no nosso último comunicado, a Portway em conjunto com os seus “amigos” signatários do AE, pediu a Portaria de Extensão do AE, tendo a referida Portaria excepcionado os nossos associados (que assim ficaram protegidos da total desregulação horária, cortes, congelamentos e outras arbitrariedades).

Ler mais…

 
Solidariedade com a Luta dos Tripulantes de Cabine da Ryanair

O SITAVA vem demonstrar a sua total solidariedade para com os trabalhadores da Ryanair, neste caso os tripulantes de cabine, organizados pelo SNPVAC, e congratula-se pelo sucesso da sua luta.

A aplicação de contratação colectiva na Ryanair é uma luta que o SITAVA conhece bem, pois também a tem desenvolvido nos últimos anos relativamente aos trabalhadores do handling, tendo chegado recentemente na DGERT a um acordo que levou à aplicação de contratação colectiva pela empresa, o que acontece pela primeira vez no nosso país.

A determinação e coragem demonstradas pelos tripulantes de cabine da Ryanair deve-nos servir de exemplo numa luta que é comum a todos os trabalhadores.

Ler mais…

 
TAP — Ainda a atualização salarial 2017

Foi já há mais de dois meses que se realizou a última reunião de negociações com a TAP, com vista a uma atualização minimamente justa dos salários e outras cláusulas de expressão pecuniária para o passado ano de 2017. Sim, não é erro – lamentavelmente, estamos ainda a falar da atualização salarial de 2017.

Não podemos, nesta altura, deixar de considerar no mínimo pouco respeitosa, a forma como a empresa trata os seus trabalhadores. Impor o arrastamento destes processos por longos meses, sem o mínimo respeito pelos compromissos assumidos, configura claramente uma enorme falta de respeito por aqueles que, apesar de todas as desconsiderações, continuam a garantir os prémios que a empresa tem recebido quase em catadupa.

Ler mais…

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 6 de 78

Instante Sindical

Segurança e Saúde no Trabalho

Sítio dos Direitos

Guia de Direitos